Connect with us

Notícia

CUT completa 40 anos de luta na defesa dos trabalhadores e da democracia

Published

on

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) completa hoje (28) 40 anos de existência. A CUT é a maior central sindical do Brasil, a maior da América Latina e a quinta maior do mundo. Ela possui 3.806 sindicatos filiados que representam 24 milhões de pessoas na sua base. Os associados somam mais de 7,8 milhões de homens e mulheres em todos os setores da economia. Fundada durante a ditadura civil-militar, a CUT celebra uma história de luta e resistência, marcada por conquistas importantes para a sociedade.

Para marcar essa data que remonta a 28 de agosto de 1983, as casas legislativas realizaram sessões em homenagem à CUT. Na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), o vice-presidente licenciado da central, Luiz Cláudio Marcolino (PT), liderou uma sessão solene nas primeiras horas do dia. “A CUT tem um papel importante, pois representa os trabalhadores tanto no espaço institucional e no diálogo com os governos, como nos locais de trabalho”, disse o parlamentar.

“Comemorar as quatro décadas de fundação da CUT consolida a unidade do movimento sindical e suas muitas vitórias para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil (…). Tenho certeza de que a CUT está preparada para o futuro e para os desafios por mais direitos e garantias das conquistas da classe trabalhadora”, completou Marcolino.

História de lutas

O parlamentar destacou conquistas relevantes da entidade, como a Marcha Nacional do Salário Mínimo. Esse movimento conseguiu fazer com que o valor-base para os ganhos salariais de muitas categorias aumentasse ano após ano. Inclusive, houve ganho real durante os anos dos governos federais petistas. Após os governos de Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL), que não adotaram uma política de valorização do salário mínimo, o presidente Lula anunciou, como uma das primeiras medidas de seu novo mandato, a retomada dessa política.

A vice-presidenta da CUT e presidenta da Contraf-CUT, Juvândia Moreira, também celebrou a data. “A CUT nasceu na luta pela redemocratização, pelo direito de ter o direito de lutar. O direito à greve, à negociação coletiva, à aposentadoria. Agora, 40 anos depois, todas as grandes lutas do Brasil contam com a participação da CUT. Celebramos os direitos, as conquistas que transformaram tantas vidas. Continuamos comprometidos com a luta pela democracia após tantos golpes”, disse ela.

CUT e Chico Mendes

O líder seringueiro Chico Mendes também teve forte atuação na CUT. Durante o Congresso de Belo Horizonte, em 1988, em que foi eleito para a direção da executiva nacional, apresentou a defesa dos “Povos da Floresta”, que incluía uma relação política e de defesa dos índios, dos trabalhadores extrativistas e toda a população que dependia direta e indiretamente da floresta.

Continue Reading