Connect with us

Notícia

Bocalom apresenta Programa 1001 Dignidades à Federação das Indústrias em busca de parcerias

Published

on

Em uma iniciativa contínua para buscar parcerias que contribuam para a realização do ambicioso Programa 1001 Dignidades, o prefeito de Rio Branco deu mais um passo significativo ao apresentar o projeto à Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac). O encontro ocorreu na tarde de terça-feira (22) e reuniu diretores do Sistema Fieac e presidentes de sindicatos de diversos segmentos industriais.

Acompanhado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Planejamento, o prefeito detalhou os objetivos e metas da Prefeitura de Rio Branco com a implementação do Programa 1001 Dignidades. Este programa ambicioso busca construir 1.001 unidades habitacionais sustentáveis para proporcionar moradias de qualidade a famílias de baixa renda que vivem em áreas consideradas de risco, alagadiças ou fundos de vale, contribuindo para melhorar a qualidade de vida e reduzir a vulnerabilidade social.

Advertisement

José Adriano, presidente da Federação, elogiou a iniciativa e enfatizou sua importância tanto social quanto econômica: “Todo o setor industrial está na expectativa de que, de fato, saia do papel. É importante inserir dentro das nossas expectativas de investimento na capital que esse projeto realmente aconteça. A gente tenta de todas as formas colaborar, mas é importante que a gente seja convencido da exequibilidade de um projeto tão ousado como esse e foi o que o prefeito fez aqui, iniciando esse diálogo com o setor.”

O Programa 1001 Dignidades tem um caráter inovador, não apenas em relação à construção de moradias sustentáveis, mas também em sua abordagem de execução. Com o objetivo de construir as 1.001 casas em um único dia, o prefeito destacou a necessidade de envolver cerca de 10 mil trabalhadores de diversos segmentos, incluindo carpinteiros, montadores, encanadores e eletricistas. Para isso, a parceria com o setor industrial é fundamental.

“Nós viemos mostrar como está sendo produzido o programa e que nós precisamos dessa parceria com a Fieac, que poderá fazer também a intermediação com as indústrias nacionais. Nós vamos precisar de tinta em quantidade, de telha em quantidade, das janelas, então uma série de produtos que a gente precisa para a construção, que vai depender também de parcerias externas ao Acre. Então a Fieac é fundamental para que nos ajude a encaminhar desde agora até o dia da execução dessas casas”, enfatizou o prefeito.

Advertisement