Connect with us

destaque

Bocalom declara Situação de Emergência devido à estiagem

Published

on

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, assinou nesta quarta-feira (27) um decreto que declara situação de emergência nas áreas do município afetadas pela forte estiagem que tem atingido a capital. Essa estiagem tem provocado um prolongado período de escassez no abastecimento de água.

A decisão foi tomada devido à urgência agravada pelos baixos índices de chuva, indicando uma estiagem mais severa e prolongada, o que resultou na diminuição do nível dos rios e na baixa umidade do ar.

O prefeito ressaltou que esse decreto demonstra o compromisso da gestão com a população do Acre, mostrando a intenção de agir preventivamente diante dessa situação crítica. Ele também destacou que a questão da água é um problema antigo enfrentado pelos moradores da cidade e assegurou que a prefeitura está buscando uma solução definitiva.

De acordo com Tião Bocalom, o decreto facilitará a contratação da Universidade Federal do Acre (Ufac) e da Universidade de Brasília (UnB) pelo Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb) para realizar um estudo e contratar uma empresa especializada na perfuração de dois poços de pesquisa, com a supervisão das duas universidades. Esses poços, com profundidade de 800 metros cada, ajudarão a identificar áreas com recursos hídricos na cidade, um no Primeiro Distrito e outro no Segundo Distrito.

O diretor de Riscos e Desastres da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), capitão Lopes, enfatizou que, antes mesmo da assinatura do decreto, a gestão já estava atuando para amenizar os impactos da estiagem na capital, especialmente no abastecimento de água das comunidades afetadas.

“No momento, a Defesa Civil já trabalha com um planejamento e já atua no abastecimento das comunidades devido a essa forte estiagem que já afeta nossa cidade de Rio Branco, fazendo o abastecimento diariamente”, afirmou o capitão Lopes.