Connect with us

destaque

Festival da Farinha em Cruzeiro do Sul fortalece empreendedores locais

Published

on

Durante as festividades do aniversário da cidade de Cruzeiro do Sul, que completou 119 anos de fundação nesta quinta-feira (28 de setembro), a prefeitura promove o Festival da Farinha, um evento que não apenas proporciona entretenimento à sociedade do Juruá, com shows nacionais e atividades culturais, esportivas e de lazer, mas também fortalece os empreendedores locais, beneficiando mais de 160 deles.

A feira montada no centro da cidade está tendo um impacto significativo em praticamente todos os setores da economia local. Com uma praça de alimentação, área para artesanato, pontos de vendas de bebidas e espaços para vendedores ambulantes, o festival também contou com duas casas de farinha, onde os visitantes puderam comprar produtos derivados da mandioca, produzidos na hora. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer todo o processo de fabricação da farinha, que é o principal produto da economia regional.

Advertisement

As famílias de agricultores que participaram do festival expressaram otimismo em relação às vendas realizadas durante o evento. Eles se orgulharam de apresentar seus produtos para o público local e para os turistas que visitaram a cidade, muitos dos quais nunca haviam presenciado o processo de fabricação da farinha de mandioca.

“É muito bom estar aqui para vender nosso produto e apresentá-lo para muitas pessoas que ainda não conheciam. Sempre vendemos para muita gente que vem de fora. Às vezes, chegam aqueles que se admiram porque não sabiam como se faz a farinha”, disse o produtor rural Antônio Deodato.

A agricultora Zilda Rocha, que mora na BR 307, participou do festival produzindo tapioca, beiju, bolo de mandioca e outros produtos derivados. Ela comemorou os resultados das vendas durante o evento.

Advertisement

“Desde criança que trabalho fazendo esses produtos e quero que nossa comunidade seja reconhecida pelo que produzimos. Estamos fazendo aqui a tapioca com coco, tapioca com manteiga, o beiju na folha, beiju de goma e o beléu. Estamos felizes em participar e agradecemos a todos que organizaram esse festival”, afirmou a agricultora.

A coordenação do evento estima que o festival movimentará mais de R$ 1 milhão em negócios durante as quatro noites de duração. A secretária de Turismo e Empreendedorismo, Gleciane Cruz, ressaltou a diversidade da feira e sua importância como uma grande oportunidade de comercialização dos produtos da região.

Advertisement