Connect with us

Notícia

Rio Branco promove ações de conscientização no Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

Published

on

No dia 1º de dezembro, em celebração ao Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, a Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou um evento no Calçadão do Terminal Urbano. O objetivo principal da iniciativa foi reforçar a conscientização e disseminar informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do vírus HIV.

Ao longo do mês de dezembro, conhecido como Dezembro Vermelho, diversas ações estão sendo promovidas, direcionadas à sensibilização da população em relação à AIDS, também conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Causada pelo vírus HIV, a AIDS representa o estágio avançado da infecção, comprometendo o sistema imunológico.

A secretária municipal de Saúde, Sheila Andrade, destacou a importância da iniciativa para informar a população sobre as medidas de prevenção e tratamentos oferecidos pela gestão em relação às infecções sexualmente transmissíveis (IST).

A ação foi elogiada pela aposentada Gleice da Cunha, que ressaltou a praticidade de receber serviços como testes rápidos, distribuição e orientações sobre o autoteste do HIV, aferição de pressão arterial, glicemia capilar e vacinas no local. Além disso, a secretária de Saúde enfatizou a disponibilidade de medicamentos na rede pública, somando-se aos métodos tradicionais de prevenção.

Segundo dados do Ministério da Saúde, entre 2007 e junho de 2023, foram notificados mais de 400.000 mil casos de infecção pelo HIV no Brasil, com maior incidência entre homens na faixa etária entre 25 e 39 anos. A novidade deste ano são os medicamentos disponíveis na rede pública, como a PEP (Profilaxia Pós-Exposição) e a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição), que oferecem novas opções de prevenção.

A coordenadora da área técnica de IST da Semsa, Francisca Ribeiro, explicou que a PrEP é um medicamento de uso contínuo, enquanto a PEP é utilizada em caráter de urgência após uma situação de risco, por um período de 28 dias. Ressaltou, no entanto, que esses métodos de prevenção são específicos para o HIV e não abrangem outras infecções transmitidas sexualmente.

Continue Reading