Connect with us

destaque

Bocalom impulsiona produção com o primeiro Festival da Macaxeira em Rio Branco

Published

on

A Prefeitura de Rio Branco, em conjunto com a Secretaria Municipal de Agropecuária (Seagro) e a Associação Comercial do Acre (Acisa), está organizando o primeiro Festival da Macaxeira, programado para acontecer entre os dias 26 e 29 de junho na Praça da Revolução. O evento, que espera mais de 20 mil visitantes, contará com atrações musicais locais e nacionais, incluindo o sertanejo Felipe Araújo e o pastor Antônio Cirilo, além de atividades culturais como rainha do rodeio, cavalgada, apresentações juninas, competições do berrante de ouro e a exibição da maior macaxeira.

Segundo Eracides Caetano, secretário municipal da Seagro, a iniciativa busca estreitar a relação entre o campo e a cidade, destacando a importância do produtor rural. “Com o festival, queremos que os produtores se sintam valorizados e motivados”, explicou Caetano, acrescentando que a parceria com a Economia Solidária visa ampliar o impacto do evento.

Um dos destaques do festival será uma casa de farinha montada na praça para demonstrar o processo de produção da farinha de mandioca. “Queremos que as crianças conheçam o trabalho do produtor rural e compreendam como os alimentos são produzidos”, disse o secretário.

O festival também será uma vitrine para a macaxeira, um ingrediente fundamental na culinária da região, usado para fazer farinha e outros derivados. A prefeitura tem apoiado os produtores locais através de assistência técnica e recursos para melhorar a qualidade e a quantidade da produção.

José Francivan, um dos principais produtores da região do Baixa Verde, compartilhou que sua produção de goma alcança até 6 mil quilos por mês. “Vendemos de 700 a 800 quilos por semana só em Rio Branco”, destacou Francivan, evidenciando o impacto econômico significativo para muitas famílias locais.

Gleison Aguiar, coordenador técnico da Seagro, reforçou o compromisso da prefeitura em apoiar os produtores. “Oferecemos desde assistência técnica até a comercialização dos produtos, ajudando a fortalecer a cadeia produtiva da mandioca na região”, concluiu.