Connect with us

destaque

Força-tarefa em Rio Branco atua no resgate e assistência após desbarrancamentos pós cheia do Rio Acre

Published

on

Após a recente cheia do rio Acre, que resultou em aproximadamente 50 bairros submersos em Rio Branco, a cidade começa a enfrentar os desafios impostos pela rápida diminuição do nível das águas. O fenômeno, além de alagar extensas áreas urbanas, provocou desbarrancamentos nas margens do rio, afetando diretamente edificações próximas. Com o objetivo de lidar com os “efeitos pós-cheia”, uma força-tarefa foi estabelecida pela prefeitura, englobando a Defesa Civil, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e outras secretarias relevantes.

A situação se agravou nesta quinta-feira (14), quando pelo menos três residências e uma oficina de lanternagem e pintura foram consumidas pelo rio. Equipes da Defesa Civil e da SASDH, com suporte do Corpo de Bombeiros, prontamente iniciaram as operações de assistência às vítimas. O Tenente Coronel Cláudio Falcão, coordenador da Defesa Civil, ordenou o isolamento da área afetada e anunciou a evacuação iminente de residentes num raio de 100 a 150 metros, priorizando a preservação de vidas sobre a remoção de bens materiais.

Falcão explicou que a composição arenosa do terreno contribui para a instabilidade e os subsequentes desmoronamentos. A prioridade, segundo ele, é garantir a segurança das famílias, promovendo a evacuação e oferecendo alojamento temporário, seja por meio de aluguel social ou abrigos.

Em paralelo às ações de resgate, a SASDH, liderada por Ivan Ferreira, iniciou o acolhimento das famílias afetadas. Ferreira reiterou o compromisso do município com o bem-estar dos residentes, prometendo apoio integral durante o processo de recuperação. Benefícios como auxílio moradia, cestas básicas e outros serviços sociais estão sendo providenciados.

Advertisement

Entre os afetados está Jesuína da Silva Dias Santos, 87 anos, que perdeu sua casa no desastre. Descrevendo os momentos de terror vivenciados, Jesuína aguarda o reencontro com seus gatos de estimação, dois dos quais permanecem desaparecidos. A rápida intervenção da Defesa Civil permitiu que um dos animais fosse salvo, trazendo algum consolo à idosa e seu esposo de 92 anos.

O prefeito de Rio Branco assegurou que todos os esforços serão empreendidos para auxiliar as famílias desalojadas, enfatizando a importância da solidariedade e do apoio mútuo nesse momento de crise. A cidade se mobiliza para superar os impactos da cheia, com foco na recuperação das áreas atingidas e na prevenção de futuros incidentes.