Connect with us

destaque

Pesquisadores analisam impactos climáticos no Acre: Resultados buscam informar estratégias de adaptação e prevenção

Published

on

Entre os dias 6 e 10 de novembro, no Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) em São José dos Campos (SP), uma equipe composta por 18 pesquisadores brasileiros e britânicos se reuniu para o Workshop sobre “Atribuição de eventos extremos e seus impactos”. O evento, parte do acordo entre os governos do Brasil e do Reino Unido, com o apoio do Newton Fund, teve como objetivo conduzir estudos e análises dos impactos e eventos climáticos ocorridos no estado do Acre durante o período de 2020 a 2021.

Os resultados desses estudos têm o propósito de fornecer evidências fundamentais para o planejamento estratégico e o desenvolvimento de caminhos de adaptação diante da atual emergência climática. A pesquisa concentrou-se em compreender a magnitude das mudanças climáticas nos eventos de secas, ondas de calor em 2020 e inundações em 2021 no sudoeste da Amazônia, assim como avaliar os impactos resultantes desses fenômenos.

Advertisement

A pesquisadora Liana Anderson, especialista em risco e impactos de incêndios na vegetação e coordenadora do workshop, destaca a importância desse trabalho na identificação das causas e impactos climáticos no Acre. “Os resultados obtidos nos trabalhos desenvolvidos na semana permitirão entender a magnitude que as mudanças climáticas causaram nos eventos de secas e onda de calor no sudoeste da Amazônia durante o ano de 2020 e as inundações de 2021, assim como seus impactos”, afirma.

O hidrólogo Alex Ovando, especialista em extremos hidrológicos e membro da Sala de Situação do Cemaden, explica a metodologia utilizada para as análises. “Foram organizadas duas equipes: uma para a distribuição dos eventos ocorridos no período de 2020 a 2021. Serão analisados se esses eventos foram provocados pelas mudanças climáticas”, esclarece Ovando. “A outra equipe fará a identificação dos impactos ocorridos nesse período. Os resultados poderão apontar a formulação de planos e estratégias de enfrentamento.”

O evento é parte dos esforços conjuntos entre as instituições brasileiras e britânicas no âmbito da Parceria Ciência para Serviços Climáticos no Brasil (CSSP-Brasil), desenvolvida com o apoio do Newton Fund. O workshop foi organizado pelo Cemaden/MCTI, pela Universidade de São Paulo (USP), pela Universidade de Oxford (Reino Unido) e pela agência climática britânica Met Office. O objetivo é contribuir com subsídios para as políticas públicas de prevenção e redução dos impactos climáticos no Acre, visando a sustentabilidade e a resiliência da região diante dos desafios impostos pelas mudanças no clima.

Advertisement