Connect with us

Política da Hora

Política da Hora: #14- Presente, ICMS, sheik

Published

on

Crime de bar

Dois amigos que estavam brigados saem juntos para comemorar a reaproximação. Após uns drinks, um deles mata o outro. É um relato comum de crime de bar (qualquer semelhança com a política acreana é mera coincidência).

Advertisement

O amor venceu

Eles estão de mãos dadas novamente, tá rolando um romance. Claro, que me refiro ao governador Gladson e ao prefeito da capital Tião Bocalom. Causou surpresa, já que o “velho Boca”não lhe poupou duros ataques durante a campanha eleitoral.

Dama de Ferro

Advertisement

A Dama de Ferro, como o Governador se refere a Socorro Neri, Deputada Federal eleita, em entrevista ao Conversa Franca, não se esquivou de criticar o romance: “Homem público tem que ter compostura!”

2024?

Em 2024 iremos descobrir se a crítica foi verdadeira ou se tinha por motivo a disputa à Prefeitura de Rio Branco.

Advertisement

Desfiliou do PT

Ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, anunciou sua saída do Partido dos Trabalhadores.

Vai para o TRE

Advertisement

Disse que a saída tem por motivo assumir, a convite do Desembargador Francisco Djalma, a Diretoria de Obras do TRE.

TRE… Obras?

Curioso do caso é que, segundo servidores do TRE, não existe Diretoria de Obras no Tribunal. Uma pena. A se confirmar, o TRE provavelmente faria o que deixa a desejar o Deracre atualmente, será?

Advertisement

Aumento do ICMS

Primeiro os deputados impediram o aumento de impostos e comemoraram na imprensa!

Presente pra quem?

Advertisement

Dois dias depois é convocada uma reunião cheia de amor e carinho na Casa Civil… Surge a necessidade de uma sessão extraordinária para votar, sabe o quê? Aliquota do ICMS.

O “sheik” é quem manda

Dessa vez os deputados da base mudaram de opinião, ao menos a maioria deles, e o governo conseguiu o que queria, aumento de 17% para 19%.

Advertisement

O que pensar?

Manda quem pode, obedece quem tem juízo. E o povo? paga a conta.

Advertisement